FacebookTwitterYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

  10/01/2014 

Diretor do Hospital César Cals, Eliézer, parte para agressão e chama trabalhadores de vagabundos!

Vamos dar um basta nisso, ato no hospital, sexta-feira (17/1), às 7h

Pautando-se pelo diálogo, o Sindsaúde enviou a assessoria jurídica e a secretária geral, Givana Lopes, para reunião com a direção do Hospital César Cals, no dia 10/1, em que trataríamos das denúncias de irregularidades na unidade. Estavam o diretor geral do HGCC, Eliézer Arrais, outros administradores, a advogada da Secretaria de Saúde e a advogada do HGCC.

Com uma postura totalmente antidemocrática, ditatorial, agressiva e descompensada, o diretor Eliézer não deixou os sindicalistas se pronunciarem, ainda no primeiro ponto da pauta, o dimensionamento de pessoal.

Achando-se o dono da situação, bateu na mesa, levantou-se em postura ameaçadora e só não agrediu fisicamente os sindicalistas porque outras pessoas presentes não deixaram. Uma cena inimaginável! Ainda assim teve a coragem de chamar os trabalhadores de vagabundos. “Vagabundos! Vão trabalhar, seus vagabundos". Se o diretor faz isso com advogados e sindicalistas, imagine o que não faz com um trabalhador comum, que está abaixo dele na escala hierárquica do hospital? Ou até mesmo com um paciente, em situação vulnerável?

Essa é uma agressão a todos os trabalhadores. Um tapa na cara daqueles que se matam para fazer o hospital funcionar, daqueles que, na UTI Neonatal, por exemplo, são obrigados a cuidar de sete bebês cada pessoa! Aliás, o doutor mostrou que desconhece a resolução do Cofen sobre dimensionamento de pessoal e aproveitou para tacha-la de “irreal”.

O “doutor” Eliézer, com essa agressividade toda, já fez escola: só poderia mesmo ser no César Cals que a enfermeira cooperada Tays chefia servidores e ainda os obriga a dobrar plantão, assediando-os moralmente!

Irregularidades

O Sindsaúde está denunciando sobrecarga dos profissionais das UTIs Neonatal 1 e 2, falta de condições de trabalho e dobra de plantão nas salas de parto e assédio moral da enfermeira cooperada Tays, que sequer poderia chefiar servidores.

Manifestação nesta sexta-feira

Vamos calar a boca do diretor do hospital com um grande ato nesta sexta-feira, dia 17/1, às 7h. Queremos todos os servidores e servidoras, diretoria do Sindsaúde e outros sindicatos juntos para dizer a uma só voz que não levamos desaforo para casa.  Venha com a gente! Abaixo o autoritarismo!

Última atualização: 10/01/2014 às 17:39:12
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Guilherme Rocha, 883 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.115-120

Fone: (85) 3251.9050 / 3212.5109  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS